Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

* Apelo às mentes brilhantes e criativas... *

Mentes brilhantes e criativas,

 

Venho por este meio fazer-vos um apelo para o que será certamente muito útil para as gajas - que vos ficarão inqualificavelmente agradecidas - e vos irá colocar os neurónios a bater palmas, ou me ebulição ou em estado pipoca (se forem gajos de mentes brilhantes então... Ui! Ui!).

 

Estão a ver um par de mamocas? Estão a imaginá-las a ser entaladas numa espécie de scanner? Estão a ouvi-las a gritar "socorro, estou a ser abduzida e esmagada por uma nave extraterrestreeeee!"? Pois é assim que as pobrezinhas se sentem quando vão fazer uma entalografia, isto é uma mamografia!!!

 

Daí o meu apelo, mentes brilhantes, para inventarem uma engenhoca qualquer que trate as nossas mamocas lindas e fofinhas e tudi, tudi melhor, como elas merecem. As minhas pobres mamocas passadas duas horas ainda estão com a lágrima ao canto do olho de tanto chorar!!!

 

Fazem esse favorzinho aqui à Pepper, fazem? Plizzzz....

 

mamog.jpg

 

 

 

A ferver...!

Literalmente. A ferver! E não é só pelo calor que se fez sentir hoje, não. É pela falta de consideração pelo meu trabalho, pela minha pessoa, e por não enxergarem mais nada para além do seu umbigo.

 

Eu já tinha marcado os meus testes há imenso tempo. Falei com os meus colegas para que, ao marcar os meus testes, não coincidissem com os deles. Na sequência disto, informei-os da data dos meus testes nas suas turmas. Ninguém levantou problemas. A seguir fui ao Moodle e publiquei a data dos testes, além da matéria que ia sair, assim que cumpri o que estava previsto. Ah, mas antes avisei as turmas, como é claro. Mas como há gente que come muito queijo, a informação fica disponível no Moodle (e eu ainda mando mail aos pais).

 

Há umas semanas atrás, veio uma mamã pedir-me para não marcar testes no mesmo dia da professora titular da filha. E isto porquê? Por que a professora titular resolveu fazer teste quando lhe deu mais jeito, calhou no mesmo dia do meu que, por acaso, já estava marcado há que séculos.

Ontem esta mamã encontrou-me. Com uma lata do caraças disse-me "ó professora, eu tinha-lhe pedido para não marcar teste no mesmo dia da professora titular..." Só me apeteceu mandá-la à m*rda. Sinceramente. Ela pediu-me para não marcar no MESMO dia, mas parece-me que por conveniência pessoal, lhe dava mais jeito na última semana de aulas. Respondi-lhe à letra "é impossivel não marcarmos testes das nossas disciplinas na mesma semana, além disso eu não posso mudar o meu porque tenho um aluno que vai para fora na última semana de aulas..."

 

Hoje recebi um mail de outra mamã a dizer que a professora titular ia fazer teste no mesmo dia que eu e se eu não podia mudar para outro dia. Só podem estar a gozar!!! Porque não propõem isso à prof, titular?!? É que eu só tenho uma aula de 45 minutos por semana com a turma, e a prof. tem todos os dias das 9h até às 3h da tarde! Para além disso, tenho uma planificação a cumprir e tenho de ter matéria para o teste para poder avaliar devidamente os miúdos, não?!!? Já para nem falar que os meus 45 minutos dess turma, são sempre roubados: 5 a 10 minutos porque a professora não acabou tudo que tinha para dar, deixar os miúdos ir ao WC e finalmente, acalmar. Se as mamãs não dão valor ao inglês, como uma me disse por mail, eu não tenho nada a ver com isso. Eu sou profissional e tenho brio naquilo que faço.

 

Estou fartinha destas mamãs belicosas. E uma das mamãs se fosse matar os piolhos à filha e a ela própria (sim, andam a passera a olho nu por todo o cabelo, dizem as más linguas) fazia muito melhor. Mamãs, bah!

Curiosidades Alimentícias...

É engraçado como a nossa alimentação está interligada ao nosso organismo. Cada alimento tem uma implicência directa a cada uma das nossas partes do corpo.


Não é à toa que as nossas bisavós diziam que @as cenouras fazem os olhos bonitos" e, por isso, as devíamos comer.. A sabedoria popular tem sempre um fundamento e, desta vez, a ciência comprova-o.


Enviaram-me isto e eu achei super curioso, por isso, decidi colocar aqui.

 

 

Pura Coincidência?

 

 

Uma fatia de cenoura parece um olho humano. A pupila, íris e linhas raiadas são semelhantes ao olho humano... e SIM, a ciência agora mostra que a cenoura fortalece a circulação sanguínea e o funcionamento dos olhos.

Um tomate tem quatro câmaras e é vermelho. O coração é vermelho e têm quatro câmaras. Toda a investigação mostra que o tomate é de facto um puro alimento para o coração e circulação sanguínea.

 

As uvas crescem em cacho que tem a forma do coração. Cada uva assemelha-se a uma célula sanguínea e toda a investigação hoje em dia mostra que as uvas são também um alimento profundamente vitalizador para o coração e sangue.

Uma noz parece um pequeno cérebro, com hemisférios esquerdo e direito, cerebelos superiores e inferiores. Até as rugas e folhos de uma noz são semelhantes ao neo-cortex. Agora sabemos que as nozes ajudam a desenvolver mais de 3 dúzias de neurotransmissores para o funcionamento do cérebro. 

Os feijões realmente curam e ajudam a manter a função renal e sim, são exactamente idênticos aos rins humanos.

O aipo, bok choy, ruibarbo e outros são idênticos a ossos.

Estes alimentos atingem especificamente a força dos ossos. Os ossos são compostos por 23% de sódio e estes alimentos têm 23% de sódio. Se não tiver sódio suficiente na sua dieta o organismo retira sódio aos ossos, deixando-os fracos. Estes alimentos reabastecem as necessidades do esqueleto.

 Berinjelas, abacates e pêras ajudam à saúde e funcionamento do ventre e do cervix feminino – eles são parecidos com estes órgãos. Actualmente a investigação mostra que quando uma mulher come um abacate por semana, equilibra as hormonas, não acumula gordura indesejada na gravidez e previne cancros cervicais.

E que profundo é isto?... Demora exactamente 9 meses para um cultivar um abacate de flor a fruta. Existem mais de 14 000 componentes químicos fotolíticos em cada um destes alimentos (a ciência moderna apenas estudou e nomeou cerca de 141).

Figos estão cheios de sementes estão pendurados aos pares quando crescem. Os figos aumentam a mobilidade e aumentam os números do esperma masculino, assim como ajudam a ultrapassar a esterilidade masculina. 

As batatas doces são idênticas ao pâncreas e de facto equilibram o índice glicémico de diabéticos.

Azeitonas ajudam a saúde e funcionamento dos ovários.

Toranjas, laranjas e outros citrinos assemelham-se a glândulas mamárias femininas e realmente ajudam à saúde das mamas e à circulação linfática, dentro e fora das mamas. 

As cebolas parecem células do corpo. A investigação actual mostra que a cebola ajuda a limpar materiais excedentes de todas as células corporais. Até produzem lágrimas que lavam as camadas epiteliais dos olhos... 

 

 

 

Desplantes de Várias Espécies

Porque é que as segundas-feiras têm de ser sempre tão complicadas?

Nunca mais me lembrei que hoje começava um novo mês. De manhã acordei com uma buzinadela ao ouvido a dizer que era Outubro. Socorro! Não comprei o passe! Comecei a arranjar-me à pressa para sair mais cedo de casa para poder comprar o passe antes de ir fazer o penso! Ainda por cima não tinha dinheiro. Caraças, pá! Ainda tinha de ir ao MB…

Dez minutos na fila. As trombas do sr. Vendedor-de-passes é sempre a mesma. Parece que todos lhe devem e ninguém lhe paga, é simpatia e estupidez a rodos. Grrr!

 

Cheguei ao centro de saúde eram dez para as dez. Sentei-me à espera que me chamassem e observei o ambiente à espera de encontrar alguma coisa com que me distrair. Vi os pensódependentes que, tal como eu, estão lá todos os dias batidos pra gastar dinheiro ao estado em forma de compressas, adesivos e afins.

Eis senão quando uma voz mais alta se levanta. Mas foi mesmo uma voz mais alta!

- “Tenho direitos” dizia ela. “Tenho direitos. Não há direito uma pessoa estari aqui tanto tempo à espera! Tá mal…” Ninguém lhe passava cavaco. “ Só os vejo chegar aqui, tirari a senha e iri para ao pé do balcão e ser atendidos”, mais uma posta de pescada.

Passado mais um pouco, voltou ao mesmo discurso.

- “Eu é que não quero passar à frenti de ninguém… mas tenho direitos… fui operada ao coração e não posso estar aqui à espera tanto tempo… tá a ver aqui?” e nisto abre o decote e mostra a mama ao segurança.

- “Só aqui é que sou tratada assim. Veja lá que fui às Pedralvas vescar uns papéis e passei à frenti de toda a gente. Até descutiram por causa disse.” E partiu em direcção ao guichet.

 

Estranhei serem 10 e 20 e não ter sido chamada. Fui à sala de tratamentos e perguntei, toda delicodoce, se já me tinham chamado. “Já, sim senhora”, respondeu-me a enfermeira. Glup! Já me chamaram?!? Como é possível?!? “Já me chamou? Mas eu estou aqui desde as 10 pras 10…” respondi eu, atordoada. “Ah é que não tinha ninguém antes da sua marcação e eu chamei-a… até já atendi a pessoa que estava depois de si. Eu hoje estou muito acelerada!”

Opa, só me apeteceu mandá-la àquela parte! Então chama-me antes da minha hora marcada e já não me chama mais?! E que culpa tenho eu de não haver ninguém marcado antes de mim???? Não me digam que agora também tenho de fixar se está alguém marcado antes de mim! Tal não está a porra, hein?!

Antes de me vir embora, perguntei-lhe se estava lá amanhã. Ela respondeu que não. Iupiiii…!

 

Fui tomar o meu descafé da praxe e depois fui apanhar o bus. Passou por mim um gajo novo, todo apanhadinho da molécula. Qualquer dia fico igual a ele. Então não é que ia a falar sozinho e depois ia tocando em todas as superfícies em seu redor. Teve de tocar na estrutura metálica da paragem, nas paredes, nos postes e até se baixava para tocar no chão… ao que uma pessoa chega… :/

 

Descobri que o puto do 1º ano que se portou mal na sexta-feira, “tem problemas”. Foi avaliado por um psicólogo mas não tem nenhuma doença, propriamente dita. A doença dele é excesso-de-vontades-feitas-para-não-chatear-a-cabeça-aos-pais. E é assim que nos livramos das birras dos nossos filhos. Depois, os outros que aturem as birras. Os outros não, os profes! Quem devia levar uns bons pares de estalos não era o puto mas sim os papás para ver se lhes entrava na cachimónia que não é assim que se educam filhos…! Tenho dito!